Saúde bucal dos pets

Saúde bucal dos pets

Os pets também precisam de cuidados bucais adequados e constantes, assim como os humanos. Perda dental e problemas renais que desencadeiam um forte mau hálito são exemplos das consequências da falta de profilaxia na boca de seus animais de estimação. Por isso é importante ressaltar o cuidado com a saúde bucal dos pets.

Consultas regulares com o médico veterinário, enxaguantes bucais, uso de petiscos funcionais e o uso de rações específicas são formas de cuidar da limpeza bucal de seu cachorro ou gato.  Além disso, recomenda-se a escovação com cremes dentais especializados, pelo menos, três vezes por semana. Importante ressaltar que não cabe, aqui, o uso de cremes dentais para humanos, que podem prejudicar seu animalzinho.

Os problemas mais comuns

Fratura dentária: um dente quebrado ou rachado pode expor a estrutura dentária interna, formada por vasos sanguíneos e nervos, a chamada a polpa do dente. É mais comum em cães;

Lesão Reabsortiva dos Felinos (LRF): também conhecida como a cárie dos gatos, este tipo de lesão pode deixar os dentes felinos mais frágeis e suscetíveis a fraturas, ao causar a reabsorção dental no animal;

Periodontite: é decorrência do acúmulo de tártaro. Pode inflamar ou retrair a gengiva, com ou sem sangramento;

Complexo Gengivite-Estomatite-Faringite (CGEF): ocorre a formação de úlceras na região mais posterior da boca do gato, através de lesões que provocam sangramento.

Leia mais: Estreitar os laços com o seu pet durante a quarentena

Cuidando da saúde bucal dos pets

É imprescindível, para evitar problemas, que uma rotina de limpeza seja integrada ao cotidiano do seu pet, já quando ele é filhote. A medida mais eficaz é a escovação.

Existem escovas especializadas para os animais de estimação, assim como cremes dentais. Estes costumam ser palatáveis para os pets, pois estão disponíveis em vários sabores diferentes, como tutti-frutti, carne, morango, galinha caipira e chocolate.

Há, ainda, soluções antissépticas. Elas podem ser diluídas na água do seu  bichinho ou administradas na boca dele diretamente. No caso de diluir o antisséptico em água, respeite a dosagem indicada na embalagem do produto e troque o líquido da vasilha a cada 24 horas.

Todas essas medidas devem ser acompanhadas pelo veterinário do seu amigo de quatro patas. O especialista irá indicar com precisão os produtos mais adequados ao organismo de seu bichinho e poderá prevenir não só doenças bucais, como outras mazelas que podem comprometer a saúde do seu pet.As clínicas veterinárias Apaixonadas por Quatro Patas têm os profissionais mais qualificados para cuidar de seus cães e gatos com técnica e afeto.  Acesse nosso site.